Critérios*

Gustavo Carneiro    15.Oct.19

Um dos balanços que é indispensável fazer do recente período eleitoral e pré-eleitoral tem a ver com a forma como a comunicação social dominante favoreceu e promoveu candidaturas, combateu outras e, em vários casos, fez de conta que outras nem existiam. Como é o caso do PEV, há muito um ódio de estimação.

Odiario
Odiario

Acordai!

Jorge Cadima    12.Oct.19

A vergonhosa resolução aprovada pela maioria do Parlamento Europeu sobre a II Guerra Mundial (19.9.19), não é apenas grave pela tentativa de reescrever e falsificar a História. É grave por aquilo que representa para a actualidade e o futuro. Pelo anticomunismo se ataca a democracia e se abre a porta ao fascismo

Odiario
Odiario

A UE mata-nos a foice! E o martelo! Só nos resta a clandestinidade

Jacques-Marie Bourget    09.Oct.19

Um texto indignado e irónico acerca da iníqua resolução anticomunista recentemente aprovada no Parlamento Europeu. Haverá ainda muito mais a dizer sobre esta matéria e sobre as enormes ameaças que comporta. Desde já, registar que a grande maioria dos deputados portugueses no PE votou a favor. E dois outros votos merecem um sublinhado: um, a abstenção de Manuel Pizarro do PS, num grupo que votou em peso a favor; outro a abstenção de José Gusmão do BE, num grupo que votou em peso contra.

Odiario
Odiario

Manuel Loff: «O fascismo não morreu»

AbrilAbril    07.Oct.19

Importante entrevista do historiador Manuel Loff sobre um tema que domina de forma notável: o fascismo. Uma passagem em revista de temas de actualidade, desde o que diz respeito àquilo que, nos movimentos fascistas actuais, representa continuidade com os movimentos dos anos 20 e 30 do século passado e o que se formula de forma diferente - seja por razões internas, seja pelas significativas diferenças na situação do capitalismo então e agora -, até à questão do “Museu Salazar”.

Odiario
Odiario

James Petras: “Não devemos ignorar o facto de que alguns grupos podem começar a tomar medidas violentas a favor de Trump”

CX36    05.Oct.19

Na sua entrevista semanal no CX36 do Uruguai, James Petras refere-se ao anúncio de um processo de julgamento político contra o presidente Donald Trump promovido pelo Partido Democrata: “Trump continua a denegrir a oposição dizendo que se trata de uma caça às bruxas, enquanto os democratas prosseguem com o processo, mobilizando os seus eleitores. A tensão vem crescendo com alguns comentários de Trump no sentido de que, se continuarem com o impeachment, isso provocará uma guerra civil, o que é insólito e grave.”

Odiario
Odiario

Agronegócio domina regiões desmatadas e queimadas na Amazónia

AbrilAbril    03.Oct.19

Os fogos na Amazónia não são, como afirmou Bolsonaro, nem invenção nem ateados pelas ONG. Segundo o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazónia, o fogo é usado para limpar áreas previamente desflorestadas. Ali, impõe-se o modelo predatório do agronegócio e aumentam os ditos «conflitos no campo», ou seja a violência contra camponeses e indígenas. Um exemplo flagrante de como a defesa do ambiente é inseparável da luta anticapitalista e pela transformação social.

Odiario
Odiario

A degradação do ambiente resulta da «exploração abusiva dos recursos»

AbrilAbril    02.Oct.19

Notável exemplo vindo do Portugal interior: uma moção proposta pela CDU e aprovada por unanimidade na Assembleia Municipal de Viseu exige uma «verdadeira política» de defesa do meio ambiente, salientando a importância do papel do poder local. Um significativo consenso político formulando com justeza um tema que vem sendo objecto de densa e alarmista cortina de fumo mediática. Há justificadas razões para avaliar as alterações climáticas. Mas isso não significa distribuir por todos responsabilidades que cabem no fundamental apenas a alguns.

Odiario
Odiario

A sustentabilidade da Segurança Social segundo António Costa

Eugénio Rosa    01.Oct.19

Em recente debate eleitoral com a participação os líderes dos partidos com assento na Assembleia da República, António Costa afirmou que com o seu governo “a sustentabilidade da Segurança Social havia sido alargada por mais 22 anos,” procurando criar a ideia de que nestes últimos 4 anos a sustentabilidade da Segurança Social tinha sido aumentada e mesmo consolidada com o governo do PS. Os números oficiais mostram, pelo contrário, que situação é pior do que em 2008 e 2012.

Odiario
Odiario

O situacionismo e os media simpatizam com o movimento de Greta “Sextas-feiras pelo Futuro”… Poderá então considerar-se exactamente um “protesto”?

RT    30.Sep.19

Quando se vêm os grandes media, instituições globais, o capital monopolista, Estados cujo currículo é mais do que sombrio a patrocinar um movimento global de protesto, alguma coisa cheira a esturro. Os mesmos que, por exemplo, reprimem brutalmente os “Coletes Amarelos” e outros movimentos de massas promovem com toda a simpatia acções de rua cuja figura mais visível é Greta Thunberg. Justifica-se por isso tentar entender melhor o que se passa.

Odiario
Odiario

Resistentes antifascistas rejeitam «falsificações históricas» promovidas pela UE

AbrilAbril    28.Sep.19

O Parlamento Europeu, onde a direita e a extrema-direita ganharam maior expressão nas últimas eleições, mostra serviço. Agora, 535 deputados – incluindo o grupo “socialista” – aprovaram uma resolução em que se «equipara e condena nazi-fascismo e comunismo». A vergonhosa falsificação da história que pretende oficializar tenta ajustar contas, não com o fascismo, mas com aqueles que foram (e continuam a sê-lo) fundamentais para a sua derrota.

Odiario
Odiario

Para Trump, a mudança de regime começa em casa

John Feffer    27.Sep.19

A administração Trump provoca um intenso mal-estar interno. Tal como se verificou com a sua eleição e sobretudo com a base social que o elegeu, assenta sobre uma aguda fractura interna. A forma como exerce o poder lança a confusão entre os Democratas. Habituados ao partido único dividido em duas facções – a “republicana” e a “democrata” - mas unido em todos os aspectos políticos essenciais e, desse modo, incapaz de albergar qualquer “oposição” efectiva, decidiram avançar com um processo de «impeachment».

Odiario
Odiario

A verdade sobre as transferências do Orçamento do Estado para o SNS

Eugénio Rosa    26.Sep.19

Mário Centeno declara que não corta nem cativa despesas de saúde. Apesar da ADSE ser financiada quase exclusivamente com os descontos dos trabalhadores e aposentados da Função Pública, no orçamento inicial apresentado ao governo este cortou, arbitrariamente e sem dar qualquer justificação, 50 milhões € nas despesas com saúde e 1,5 milhões € nas despesas de pessoal. Como consequência, no orçamento aprovado pelo Ministério das Finanças não existe verba suficiente para pagar as despesas de saúde do Regime convencionado e do Regime livre dos trabalhadores e aposentados da Função Pública em 2019. E como tudo isto já não fosse suficiente, em Fevereiro-2019 cativou mais 650.000€ nas despesas com pessoal.

Odiario
Odiario